Eu poderia fazer um resumo do que aconteceu essa semana, mas ficaria muito simples. Coisa assim: Lipe no hospital; passeio de carro; venda do teclado; pizza de cone no Hiper Bompreço; incêndio; alargador do tamanho do demônio; acarajé; Jacuípe (se é que vaca vai acordar). Tudo bem, é somente o resumo de três dias, não vou mentir, mas o resto da semana não vale tanto a pena ser recapitulada não.
Eu não entendo a raça humana. E, dizendo isso, eu não estou me excluindo dela - eu também não me entendo. Mas, mais importantemente, eu não entendo algumas coisas que permeiam a vida cotidiana em sociedade que eu, muito sinceramente, acho completamente sem sentido. Exemplo: Ontem eu tive a oportunidade de assistir ao incêndio que ocorreu num prédio na barra em primeira mão, desde a primeira nuvenzinha de fumaça. É em situações de pseudo-emergência como essas que você vê como as pessoas são naturalmente desesperadas (só precisam mesmo de uma desculpinha para colocar o seu desespero em prática). Juro por tudo que é mais sagrado que o meu nível de parcimônia não foi alterado nem um pouco enquanto eu assistia a tudo. A única coisa que mudou foi o meu nível de curiosidade. Na rua eu via as pessoas gritando (mesmo), correndo, orientando os policiais e com os bombeiros (como se eles não tivessem idéia do que fazer em incêndios), mulheres chorando, se preocupando, inúmeros rostos marcados por angústia. E eu não via sentido em nada daquilo. Se fosse o prédio no qual eu trabalhasse, provavelmente me sentiria compelido a me envolver na busca de pessoas que eventualmente estivessem presas, ou numa rota de fuga segura para os que já haviam escapado das chamas, até aí tudo bem. Mas eu não sentiria desespero hora nenhuma. Por mais crítica que seja a situação, eu tenho certeza de que não perderia o controle, como já aconteceu antes, inclusive. Talvez um jato de adrenalina, que provocaria um tremor leve e um ritmo cardíaco elevado, mas nada além disso. Daí minha pergunta: As pessoas se desesperam demais ou eu me desespero de menos? Será que eu devia achar mais importante as portas mal batidas dos carros alheios (o que eu acho rídiculo, como motivo de desespero), as crianças perto de vasos importantes, os incêndios obviamente sem vítimas, e outras situações que o senso comum parece considerar incrivelmente relevantes? Como questionar quem é o louco da história não vai me levar a lugar nenhum, paro por aqui. Aliás, ainda não.

Fato número 1: Um incêndio atingiu o prédio comercial Farol Praia Center, de quatro andares, na Rua Almirante Marquês de Leão, próximo ao Farol da Barra, na tarde desta sexta-feira (13). O fogo começou por volta das 16h e destruiu dois andares do edifício. O Corpo de Bombeiros conseguiu controlar o fogo no fim da tarde. Ninguém ficou ferido. Ainda não há informações sobre o que teria provocado o incêndio.
fonte: iBahia.com

Fato número 2: Ataraxia é um termo ligado às correntes filosóficas gregas do Ceticismo, Estoicismo e Epicurismo. Do grego ataraktos, imperturbado: (a = não; tarassein, tarak- = perturbar). Sinônimo para:

(só não responde precisamente se é dom ou doença)
fonte: wikipedia

Fato número 3: Enquanto víamos o incêndio, eu me dei conta de uma coisa e, agoniado, contei pra Fow: "Você acredita que, de ontem pra hoje, eu sonhei que eu apagava um incêndio no meu apartamento? Eu lembro que eu pagava um extintor na mão de meu pai, e no meu quarto haviam vários focos, mas o ar condicionado parecia um mini-inferno, e eu ficava concentrado em apagar ele primeiro". Inacreditavelmente, 15 minutos depois, passa uma mulher berrando "Eu estava dentro do prédio!" que, após ser questionada por Flávia sobre a origem do incêndio, nos respondeu "Menina, a gente tava na sala, trabalhando, quando o ar condicionado irrompeu em chamas, caiu pegando fogo tão intensamente que (nome do broder) não conseguiu mais apagar com o extintor, e a gente saiu correndo.
O pior é que nem isso me deixa agoniado. ¬¬

xeque: Agora sou fã de sextas-feiras 13.

2 comentários:

Bodo disse...

Oh, esqueci do título...
1 quilo de post.

fow disse...

CARALEEEEEEEEO!EU ESQUECI QUE ONTEM FOI SEXTSA FEIRA 13!!!!!!!!
PURRAAAAAAÃAA

velho,eu não sou um poço de paciencia,mas tb não me comovo que nem os pessoais lá não..
eu não liguei pros bombeiros,não fiquei desesperada,não ajudei ninguem,enfim,não fiz nada.
alias,a unica coisa que eu fiz foi filmar e ficar vendo de forma curiosa,afinal,nunca tinha visto um incendio antes,né?
creio que as vezes voce é muito indiferente,mas nesse caso,vocÊ foi bem normal. (hehehe)
mas,mudando de assunto,você tá com uma broca na orelha,eu tô com uma broca negra na orelha e nossa semana foi bastante divertida,mesmo com lipe no hospital!
UHU

beijo bolo!

ob:meu comentario foi grande porque seu texto foi grande e me empolguei! e essa merda de caixa pra escrever do comentario fica com um texto no final da pagina bizarro que me atrapalha. inferno